Avatar Wiki
Advertisement
Emblema da Tribo da ÁguaEmblema espiritual


O Oásis Espiritual é um jardim aquecido pela energia espiritual que flui da piscina onde dançam, em eterna harmonia, Tui, a Lua, e La, o Oceano, dois espíritos que desistiram de sua imortalidade no Mundo Espiritual para tornarem-se figurações do Mundo Físico. À sombra do Palácio Real da Tribo da Água do Norte, os pátios gramados voltam-se às águas com propriedades especiais que fluem entre os paredões de gelo em direção à cidade.

O Oásis foi palco de acontecimentos importantes da história das quatro nações. O Avatar Kuruk, da Tribo da Água, casou-se às margens do lago espiritual, quando, porém, Ummi, sua esposa, foi capturada por Koh, o Ladrão de Rostos do Mundo Espiritual. Diante de seu fracasso em salvá-la, Kuruk relembrava os aniversários de seu casamento no jardim.

O Chefe da Tribo da Água do Norte, Arnook, banhou sua filha nas águas do lago para salvá-la de uma silenciosa enfermidade após seu nascimento. Tui, o Espírito da Lua, transmitiu-lhe parte de seu energia vital. Os cabelos da jovem tornaram-se pálidos e ela acordou. Os pais a batizaram, então, de Yue.

Durante o cerco da Tribo da Água do Norte, na Guerra dos Cem Anos, o Almirante da Nação do Fogo, Zhao, invadiu o Oásis e capturou o espírito Tui, na tentativa de destruir a Lua, fonte dos poderes dos Dominadores de Água. Iroh, porém, o advertiu do caos generalizado que o ato faria cair sobre o mundo, inclusive sobre os Dominadores de Fogo. O Almirante pareceu desistir de seu objetivo e, por um momento, devolve Tui para a água. Porém, em um acesso de raiva, dispara um feixe de chamas sobre a água, assassinando o espírito. A Lua desaparece e os soldados da Tribo perdem suas habilidades.

A seguir, Aang no estado Avatar, conecta-se a La e ambos formam uma gigantesca entidade espiritual que extermina os Dobradores de Fogo e suas armas no interior da cidade, expulsando a frota invasora da Tribo da Água.

No Oásis, Yue devolve a energia que Tui lhe ofereceu e une-se à ela, tornando-se o Espírito da Lua. A Lua retorna e La separa-se de Aang, depositando-o sobre as muralhas da cidade. Em seguida, o Oceano vinga-se de Zhao e o arrasta para o Nevoeiro das Almas Perdidas, no Mundo Espiritual.

Descrição[]

Física[]

O Oasis é uma enseada isolada localizada na base de uma cachoeira atrás de um altar. Este lugar incomum é um oásis tropical exuberante e quente e o centro de todas as atividades espirituais em todo o Polo Norte. A tribo acredita que a energia da Lua e dos Espíritos do Oceano mantém o oásis constantemente aquecido e florescente. Há um pequeno lago e um portão espiritual localizado na ilha gramada. Durante cada lua cheia, a tribo faz uma oferenda aos espíritos em agradecimento por sua proteção, colocando alimentos e objetos sob o portão do oásis.

No lago no meio do Oásis nadam dois peixes koi, um preto e um branco, que parecem comuns, mas são na realidade os Espíritos do Oceano e da Lua, Tui e La.

Espiritual[]

O Oásis é o lugar mais espiritual da Tribo da Água do Norte. Na verdade, os próprios Espíritos da Lua e do Oceano residem nela na forma de dois peixes koi. O Avatar pode entrar no Mundo Espiritual através deste local através da meditação. Está fortemente implícito que o fundo da lagoa é uma passagem entre os dois mundos, já que Koh veio do outro lado para capturar Ummi.

Trívia[]

  • De acordo com o comentário do DVD para "O Cerco do Norte", este é um lugar onde o Mundo Espiritual se sobrepõe ao mundo mortal. Isso ajudaria ainda mais a como Koh foi capaz de viajar entre os dois planos.
  • A água do Oásis Espiritual demonstrou ser muito mais proficiente em curar do que a água comum, pois era capaz de ressuscitar Aang depois que ele foi morto pelo raio de Azula.
  • Um oásis semelhante, cujas águas também tinham propriedades curativas, existia na Selva Espiritual.
Advertisement