Avatar Wiki
Advertisement
Emblema espiritual.png


Este artigo é sobre a prisão no Mundo Espiritual. Para outros locais usados para encarceramento, veja Prisões (desambiguação).
"O Nevoeiro das Almas Perdidas é uma prisão espiritual para humanos. Eu li sobre ela num texto antigo. O nevoeiro, na verdade, é um espírito que infecta nossa mente e lentamente nos deixa loucos. Nos aprisionando em nossas lembranças mais sombrias."
Tenzin explica a natureza do nevoeiro para seus irmãos.[1]

O Nevoeiro das Almas Perdidas é uma prisão sem limites para humanos localizada dentro do Mundo Espiritual. É habitado por um espírito de nevoeiro sensível que pode infectar as mentes dos indivíduos, efetivamente levando-os à loucura, aprisionando-os em suas próprias memórias mais sombrias.[1]

História[]

Após o Cerco do Norte em 100 DG, La aprisionou o Almirante Zhao no Nevoeiro das Almas Perdidas como punição por matar Tui. Eventualmente, Zhao foi levado à insanidade por sua busca sem fim pelo Avatar Aang.

Jinora foi trazida para o Nevoeiro das Almas Perdidas depois de ser capturada por Unalaq em 171 DG. Sua prisão no nevoeiro causou o enfraquecimento de sua conexão com o mundo físico e levou Tenzin, Bumi e Kya a viajar para o Mundo Espiritual a fim de recuperar seu espírito.

Preso em sua memória mais sombria, Zhao confundiu Tenzin com uma versão mais velha do Avatar Aang, que ele queria desesperadamente capturar.

Os três irmãos conseguiram encontrar o nevoeiro antagonizando um espírito aranha escorpião, que os trouxe para o Nevoeiro das Almas Perdidas como um meio de aprisioná-los para a eternidade. Depois de se aventurar no nevoeiro, Tenzin relembrou as lendas da prisão e pediu a seus irmãos que permanecessem concentrados a fim de evitar que o espírito enfraquecesse sua determinação. Depois que Kya perguntou por quanto tempo um indivíduo poderia permanecer preso no Nevoeiro das Almas Perdidas, os três irmãos tropeçaram em Zhao, que confundiu Tenzin com Aang. Bumi e Kya conseguiram afastar Zhao, com Kya usando sua dobra de água para colocar alguma distância entre eles e o almirante iludido, antes de fugirem apressadamente de cena. Logo depois, entretanto, eles começaram a se perceber lentamente enfraquecendo e sucumbindo aos efeitos do nevoeiro.

Vagando sem rumo no nevoeiro, Tenzin teve uma visão de Aang se transformando em si mesmo, finalmente percebendo que precisava sair da sombra de seu pai.

Tenzin exortou seus irmãos a permanecerem focados, sem sucesso. Eventualmente, Bumi ficou paranoico, acreditando estarem cercados por canibais e Kya se recusou a acreditar que ela tinha qualquer família, levando os dois a remover o pano que prendia os três juntos e, posteriormente, fugir de Tenzin em direções opostas. Em seguida, Tenzin vagou sem rumo e recitou que era filho de Aang repetidamente na tentativa de manter a calma, mas se viu diante da incerteza de ser capaz de viver de acordo com o nome de seu pai. Pouco depois, uma visão de Aang apareceu, que incentivou Tenzin a parar de emular a vida de outra pessoa, em favor de moldar a sua própria. O momento de compreensão de Tenzin fez com que o nevoeiro se dissipasse temporariamente, permitindo-lhe tempo suficiente para reunir Jinora, Kya e Bumi e deixar o Nevoeiro das Almas Perdidas antes que o espírito aparecesse novamente.[1]

Meses depois, Zaheer transportou a si mesmo e Aiwei para este local e, responsabilizando o dobrador de metal pelo fracasso do Lótus Vermelho em sequestrar o Avatar Korra, o jogou no nevoeiro.[2]

Descrição[]

Quando o nevoeiro se dissipa, as almas perdidas podem ser vistas claramente.

O Nevoeiro das Almas Perdidas está localizado nas profundezas do Mundo Espiritual e instalado em um cânion cercado por formações rochosas afiadas. Impede que o espírito de uma pessoa retorne à sua forma corpórea, e os humanos que se aventuram em seu interior normalmente não encontram a saída. O nevoeiro é imune a dobras, pois se recuperou imediatamente após Tenzin tentar usar a dobra de ar para limpar a área. A única maneira conhecida de sair do Nevoeiro das Almas Perdidas é limpar a mente e aceitar os próprios medos, o que faz com que o nevoeiro se dissipe por tempo suficiente para permitir que um indivíduo escape.[1]

Prisioneiros conhecidos[]

Referências[]

  1. 1,0 1,1 1,2 1,3 Cai a Escuridão. A Lenda de Korra. Temporada 1. Episódio 25. Nickelodeon. (22 de novembro de 2013). Joshua Hamilton (roteirista) & Colin Heck (diretor).
  2. A Emboscada Policial. A Lenda de Korra. Temporada 2. Episódio 9. Nick.com. (1 de agosto de 2014). Michael Dante DiMartino (roteirista) & Ian Graham (diretor).

Veja também[]

Advertisement