Emblema da Dobra de Terra.pngEmblema do Reino da Terra.png


O Dai Li é uma organização de agentes especiais muito poderosos que defendem a herança cultural de Ba Sing Se. O Dai Li se tornou corrupto com o passar do tempo e passou a descumprir os propósitos de sua fundadora, Avatar Kyoshi. Long Feng foi capaz de conspirar com o Dai Li e tomar o controle efetivo do Reino da Terra, reduzindo o poder do Rei da Terra Kuei e tornando-o apenas um fantoche. A corrupção de decadência do Dai Li avançou tanto que eles mais tarde caíram sob o comando da Princesa Azula, renegando sua lealdade ao Reino da Terra e ajudando a Nação do Fogo a tomar Ba Sing Se.

Após a guerra, o Dai Li prometeu sua lealdade de volta para o Reino da Terra e retomou seu papel como agentes secretos, embora desta vez eles estivessem sob a autoridade direta da monarca Hou-Ting. Quando dobradores de ar começaram a aparecer após a Convergência Harmônica em 171 DG, o Dai Li partiu para capturá-los em Ba Sing Se por ordem da rainha com o objetivo de recrutá-los para o primeiro regimento de dobra de ar do exército da Rainha.

Os dobradores de ar foram treinados no subsolo, e o Dai Li foi muito rígido com eles. O Dai Li exigiu que eles praticassem uns contra os outros e não mostrou misericórdia, mesmo que o adversário fosse claramente inferior. Os aprendizes de dobra de ar que não trabalhassem arduamente eram enviados para confinamento solitário em uma cela conhecida como O Buraco.

Eventualmente, o Dai Li capturou Kai, um dobrador de ar que vagava ao redor da cidade, enquanto usava suas habilidades para tirar dinheiro de cidadãos mais ricos.

A Equipe Avatar descobriu os sequestros aos dominadores e infiltrou-se nos campos de treinamento. Eles se separaram e trabalharam para libertar todos os dobradores de ar, incluindo Kai, resultando numa batalha no Templo da Rainha da Terra. Uma pequena unidade de agentes, liderados por seu sargento, tentou matar Kai e seus libertadores no subsolo do templo. Ao mesmo tempo, a Rainha da Terra ordenou ao Dai Li para recapturar os dobradores de ar que escaparam para a superfície. Ambos os grupos Dai ​​Li foram repelidos e os dobradores de ar, bem como da equipe Avatar escaparam de Ba Sing Se.

Algum tempo depois, agentes do Dai Li usaram sua dobra de terra para abrir o chão debaixo de um amarrado e amordaçado a fim de enviar Mako e Bolin para a prisão do palácio. Um agente relatou mais tarde à rainha que tinham recebido um sinal de socorro do dirigível que estava trazendo Korra capturada em direção à capital. Quando o Lótus Vermelho posteriormente invadiu a sala do trono. O Dai Li tentou detê-los, mas eles foram facilmente abatidos, deixando a rainha à mercê de Zaheer que, por sua vez, matou a governanta asfixiada com sua nova habilidade de dominação de ar.


História[editar | editar código-fonte]

Origem[editar | editar código-fonte]

"Eles ficariam em silêncio, preciso. E temido por todos. Eles ficaram conhecidos como o Dai Li."

Avatar Kyoshi para Aang.

O Dai Li foi originalmente criado por Avatar Kyoshi, em algum momento entre 270 e 82 AG, para preservar a herança cultural de Ba Sing Se em resposta a um levante camponês contra o governo do 46º Rei da Terra. Os agentes receberam um treinamento particularmente rigoroso e de ponta da própria Avatar, tornando-os uma força de polícia secreta extremamente eficaz. Kyoshi transmitiu ao Dai Li a maneira de Jianzhu realizar missões táticas e o método de Yun de usar luvas de terra. O espírito de Kyoshi mais tarde disse a Aang que ela se arrependia de ter criado o Dai Li, pois ela não tinha ideia de como eles se tornariam corruptos.

Conspiração de Ba Sing Se[editar | editar código-fonte]

Escolhidos seletivamente em tenra idade, os agentes do Dai Li eram oficiais de elite de Ba Sing Se treinados e controlados por Long Feng. Já que falar da Guerra dos Cem Anos com a Nação do Fogo era contra a lei em Ba Sing Se, o Dai Li manteve uma vigilância apertada sobre todos os refugiados e novos imigrantes na cidade, removendo qualquer um que ousasse quebrar o código de silêncio e fazendo uma lavagem cerebral no infrator. O controle de Long Feng ao Dai Li não era absoluto, entretanto. Vários agentes, incluindo seu braço direito, não o serviam por pura lealdade, mas porque era benéfico para a polícia secreta. Isso se provou crucial durante o golpe posterior de Ba Sing Se. Quando a Equipe Avatar chegou à cidade na esperança de informar o Rei da Terra Kuei sobre como vencer a guerra contra a Nação do Fogo, o Dai Li tomou medidas imediatas para impedi-los de ver o Rei. Eles enviaram um de seus agentes, Joo Dee, posando como uma guia turística, para cuidar do Avatar e seus amigos enquanto, na realidade, ela estava impedindo seu progresso ao atrasar qualquer visita ao Rei da Terra. Quando a equipe tentou se infiltrar no Palácio Real durante uma festa organizada pelo Rei, o Dai Li os prendeu imediatamente, e a gangue soube da corrupção do Dai Li. Eles ameaçaram revelar a conspiração para a cidade, o que resultou na chantagem de Long Feng com a vida de Appa, que na época estava desaparecido. A equipe Avatar permaneceu em silêncio até que Jato apareceu na cidade, oferecendo-se para ajudá-los a encontrar Appa. Na realidade, ele havia sofrido uma lavagem cerebral para enviar o grupo em uma perseguição inútil para a Ilha Cauda de Baleia, no extremo sul do Reino da Terra. Depois de perceber isso, eles trouxeram Jato de volta à realidade e, com sua ajuda, derrotaram o Dai Li no Lago Laogai em sua tentativa de salvar Appa. Jato morreu mais tarde nas mãos de Long Feng. Depois de se reunir com Appa, a trupe informou ao Rei da Terra sobre a conspiração, apesar da forte resistência do Dai Li e dos guardas do palácio. Com o conhecimento da assunção errônea do poder de Long Feng, o Rei da Terra prendeu Long Feng enquanto os Dai Li eram forçados a servir ao rei, cuja confiança neles foi destruída; no entanto, a organização manteve sua lealdade a Long Feng.

Golpe de Ba Sing Se[editar | editar código-fonte]

A princesa Azula se infiltrou em Ba Sing Se, no entanto, e formou uma aliança com Long Feng, que tava preso. Ela assumiu o comando do Dai Li por ordem do Grande Secretariado, mas secretamente começou a transferir a lealdade da organização para si mesma. Muitos agentes Dai Li passaram a ver a princesa da Nação do Fogo como a líder mais eficaz, corroendo assim sua lealdade para com Long Feng. Quando o Golpe de Ba Sing Se começou, a polícia secreta rapidamente colocou todos os membros do Conselho dos Cinco, a principal autoridade dos militares do Reino da Terra, em prisão domiciliar, e ajudou na prisão do Rei da Terra também. Após a deposição do Rei da Terra, Long Feng tentou trair Azula, mas ele próprio foi traído pelo Dai Li. Em seguida, os agentes confirmaram sua lealdade à Nação do Fogo. Mais tarde, quando Aang e Katara lutaram com Zuko e Azula nas Catacumbas de Cristal, foi a intervenção de Dai Li que acabou com suas esperanças de vitória e concedeu a Azula o tempo que ela precisava para derrubar Aang.

Após o golpe, o Dai Li destruiu uma parte da Parede Externa de Ba Sing Se, pavimentando o caminho para uma invasão de toda a cidade pela Nação do Fogo. Depois que Ba Sing Se foi colocada sob firme controle da Nação do Fogo, a Princesa Azula promoveu o agente Dai Li Joo Dee à posição de "Administrador Burocrático Supremo" da cidade, consolidando ainda mais a autoridade inquestionável do Dai Li na cidade caída.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.